A Culpa é do Gerente!


Absenteísmo?

Demissões voluntárias, desmotivação..

Existe um culpado?

De quem é a culpa?


O Instituto Gallup entrevistou 1 milhão de funcionários e 80 mil gerentes para esclarecer essa dúvida e nos fornecer uma panorama sobre a relação gerentes x funcionários.

As descobertas são interessantes.


Afirmar que para uma empresa gerar lucros duradouros e reter seus principais talentos é preciso um ambiente de trabalho saudável e que atraia os principais talentos do mercado, todos nós sabemos e os grandes gerentes também sabem.

Mas a Gallup resolveu ir fundo nessa dúvida elaborando 12 perguntas que captam tudo o que se pode saber sobre um ambiente de trabalho, medindo o que deixa funcionários motivados e retêm os grandes talentos em uma empresa.

São elas:

  • Sei o que esperam de mim no trabalho?

  • Tenho os materiais e equipamentos necessários para realizar o meu trabalho adequadamente?

  • No meu trabalho, tenho a oportunidade de fazer o que faço de melhor todos os dias?

  • Nos últimos sete dias, recebi algum reconhecimento ou elogio por realizar um bom trabalho?

  • Meu supervisor, ou alguém do meu trabalho, parece importar-se comigo como pessoa?

  • Há alguém no meu trabalho que estimula o meu desenvolvimento?

  • No meu trabalho, minhas opiniões parecem contar?

  • A missão/objetivo da minha empresa me faz sentir que meu trabalho é importante?

  • Meus colegas de trabalho são comprometidos em realizar um trabalho de qualidade?

  • Tenho um(a) melhor amigo(a) no trabalho?

  • Nos últimos seis meses, alguém em meu trabalho conversou comigo sobre o meu progresso?

  • No último ano, tive a oportunidade de aprender a crescer no meu trabalho?


Essas 12 perguntas simples que o funcionário responde em uma escala de 1 a 5 sendo 1 para “discordo plenamente” e 5 para“concordo plenamente”, foram consideradas o melhor modelo de medição de vários outros que foram testados.



O resultado da pesquisa deixa claro que as pessoas abandonam o seu líder ou gerente e não a empresa.

Apesar de algumas empresas investirem em gratificações, melhor remuneração, treinamentos, a rotatividade é um assunto de relacionamento com a gerência, então, caros diretores, se o problema da sua empresa for o absenteísmo, a falta de motivação ou rotatividade, olhe para seus gerentes!


Um dos exemplos citados e de destaque nessa pesquisa foi o resultado em uma rede de 300 lojas, com uma média de 100 funcionários por unidade. Cada uma delas segue o mesmo padrão quanto ao prédio, layout, disposição dos produtos ou equipamentos, mas analisando os resultados de duas lojas como exemplo, as diferenças são surpreendentes.

Enquanto em uma delas 51% disseram que se sentiam cuidados como pessoas, na outra apenas 17% tiveram essa percepção.


O que isso significa?

Que em uma dessas lojas esses funcionários podem até tolerar alguma mudança, estarão abertos a novas iniciativas pois confiam no seu gerente enquanto que na outra qualquer tentativa vai gerar a desconfiança.

A resposta mais bizarra foi na pergunta sobre os equipamentos necessários para desenvolver o trabalho, pois novamente a percepção foi negativa (11%), sendo que os equipamentos são iguais em todas as lojas.


Nessa rede de lojas, a cultura da empresa e a percepção dos funcionários era uma criação dos seus gerentes.

Se você é um gerente, e quiser saber o que deve fazer para conseguir um local de trabalho forte e produtivo, assegure nota 5 nas 6 perguntas abaixo do questionários da Gallup:


  • Sei o que esperam de mim no trabalho?

  • Tenho materiais equipamentos necessários para realizar o meu trabalho corretamente?

  • No meu trabalho tenho a oportunidade de fazer o que faço de melhor todos os dias?

  • Nos últimos sete dias, recebi algum reconhecimento ou elogio por realizar um bom trabalho?

  • Meu supervisor, ou alguém do meu trabalho, prece importar-se comigo como pessoa?

  • Há alguém no meu trabalho que estimula o meu desenvolvimento?


Uma vez por ano é publicado um estudo com o nome: “As 100 Melhores Empresas Para Se Trabalhar”, porém essa relação menciona apenas os benefícios que a empresa oferece como creche no local, participação nos lucros, etc.



A pesquisa da Gallup vai além e afirma que um funcionário pode “perdoar” a empresa por não ter um mega plano de saúde ou a creche mas ele não vai perdoar se o relacionamento com o gerente for ruim! Nada, nem massagem, nem flores e chocolates todos os dias, nem mesmo aumento de salário vai segurar esse talento na empresa.


É melhor trabalhar para um ótimo gerente em uma empresa antiquada do que para um gerente terrível em uma empresa com cultura esclarecida e voltada para o funcionário”. Curt Coffman (Manager Practice da Gallup)

Bem , este é o resultado da pesquisa da Gallup, descrito em detalhes no livro “ Quebrando Todas as Regras” de Marcus Buckingham e Curt Coffman.


Algumas empresas gastam rios de dinheiro com cursos e palestras motivacionais para seus colaboradores, buscando melhoria do bem estar e produtividade, quando o melhor a fazer é iniciar esse processo pelo topo da hierarquia, onde geralmente está o problema.

Lembrando que estamos falando de grandes talentos e ótimos funcionários..


Hoje com o conhecimento de DISC eu discordo da generalização de que o líder é o único culpado.


É necessário fazer um mapeamento de todos os perfis e um trabalho de conscientização.

O líder precisa conhecer quem são os liderados para a melhoria da comunicação e vice versa!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo