Dando que se recebe - abordagens pelo In e e-mails




Essa frase pode soar estranha, mas na prospecção pelo IN e e-mails ela vai fazer muito sentido.


Estamos condicionados a sempre pedir algo do nosso lead e esse se acostumou com esse padrão. Quais as reações padrões do lead? Geralmente ele declina, se torna evasivo, as vezes entra com um objeção automaticamente.


É o que acontece no cold call. As abordagens são tão iguais que geram uma reação que é o padrão: ele nem te ouve direito e já entra imediatamente com uma objeção!


Quando abordamos o cliente potencial pelo LinkedIn ou e-mails sempre estamos pedindo algo:


  • Pedimos para ele nos informar quem decide;

  • Pedimos reuniões..e no FUP pedimos para ele ler o e-mail anterior, que estava pedindo....a reunião!

  • Queremos o whats..e no whats vamos PEDIR algo!


Em PNL temos uma ferramenta que se chama QUEBRA DE PADRÕES.

Basicamente é fazer algo muito atípico para a outra pessoa se surpreender.


Como quebrar os padrões nas abordagens por e-mails e LinkerdIn?


  • Já pensou se no primeiro e-mail em vez do bla´blá blá sobre a sua empresa, sobre problemas que ele nem identifica, ou sobre seus cases de sucesso você enviasse algo relevante ou interessante para ele? Em vez de falar de você e pedir, você fala dele e DÁ!


Exemplo bem básico:


“Vi que você atua como gestor de X na empresa Y e acompanho vocês há algum tempo, por ser de um segmento que tenho expertise. Estou enviando para você um (estudo, e-book, um link para uma demo gratuita) e espero que seja interessante! Volto a entrar em contato para saber o que achou.”



  • Faça algo parecido no Linkedin.


Ex.:

“Obrigada pela conexão. Você já teve acesso ao (estudo, planilha, material, artigo) sobre (assunto relevante e importante para ele)? Olha, se não teve eu consigo te enviar!”


Lembrando que profissionais de vendas bem sucedidos se concentram em ajudar o cliente. É dar para depois pedir.


 


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo